quinta-feira, 27 de junho de 2013

Tempo Presente



O presente é o agora que se desloca continuamente

Seria, então, o passado, apenas história? Temos que pensar nesse tema com duas perspectivas:

1 - Coletivamente
2 - Individualmente

Coletivamente todo o passado é história, e nem sempre é registrada. Portanto há lacunas na história que a arqueologia tenta preencher, apesar de toda sua limitação.

Individualmente é que a coisa pega, pois o meu passado vivido, experienciado, ocupa parte de minha memória, mas minha memória pode me pregar-peças, pois minha mente tenta de alguma forma moldar aquilo que é vexatório, enganoso, deturpado, com adaptações abrandadas, e assim a distorção mnemônica passa a ser uma verdade vivida, mas que na verdade não aconteceu daquela forma de fato. Logo, existe uma "Memória Retocada" ou existe uma "Memória Real"?


Outra possibilidade é o fato de que deslocar o agora constantemente pode gerar em mim uma vida melo-dramática, uma peça de teatro, um ficto e não um facto.


Pessoas vivem vidas de seus pais, tios, irmãos, primos, amigos, pois querem vê-los felizes, e assim sua vida é um tempo presente vivido em função de alguém, então, o passado dessa pessoa foi uma experiência própria ou uma experiência alheia?


Uma questão interessante é registro mnemônico de experiências vividas, as quais, embora sendo passado, carrego no meu hoje, no meu presente. Então, o meu passado é um presente, pois está em mim agora.


Posso concluir que sou um Livro escrito por uma experiência de vida, e que tudo o que vivi está em mim de alguma forma.


A Bíblia fala desse Livro como o "Livro da Vida" que será aberto no dia do juízo divino.