sexta-feira, 28 de junho de 2013

Ensinar ou Pregar não é o mesmo que Pastorear




Ensinar/Pregar é diferente de Pastorear

Ninguém pode dar de si, se em si nada tem. Pouco pode dar de si, se em si pouco tem. Muito pode dar de si, se em si muito tem.

Três modos de entender isto:

1 - Materialmente (financeiramente)
2 - Espiritualmente (enchei-vos do Espírito)
3 - Epistemologicamente (conhecimento)

Qual você mais valoriza?

O Mestre, o pregador deve valorizar qual? Se valoriza mais o espiritual do que o conhecimento, então, possivelmente, está na área errada de atuação, pois só posso ensinar até onde conheço. Ninguém pode dar de si o que em si não possui. Aí ouvimos uma mensagem poderosa, mas sem conhecimento.

Jesus disse: "Errais por não conhecer as Escrituras e nem o poder de Deus". O Poder sem o Conhecimento conduz a erros (segundo o Mestre), e o Conhecimento sem Poder conduz à Filosofia, ao Ceticismo, à Apostasia.
Pastorear: É conduzir com amor. Pode pregar, mas isso não é essencial e nem necessário. Pode ensinar, mas não é essencial e nem necessário. É necessário amar e conduzir e eventualmente pregar e ensinar. Existem excelentes pastores que não sabem pregar, assim como existem excelentes pregadores que não sabem pastorear.

Por isso, Paulo, falou: 

Ef.4.11-25: "E ele mesmo concedeu uns para apóstolos, outros para profetas, outros para evangelistas e outros para pastores e mestres, com vistas ao aperfeiçoamento dos santos para o desempenho do seu serviço, para a edificação do corpo de Cristo, até que todos cheguemos à unidade da fé e do pleno conhecimento do Filho de Deus, à perfeita varonilidade, à medida da estatura da plenitude de Cristo, para que não mais sejamos como meninos, agitados de um lado para outro e levados ao redor por todo vento de doutrina, pela artimanha dos homens, pela astúcia com que induzem ao erro. Mas, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo, de quem todo o corpo, bem ajustado e consolidado pelo auxílio de toda junta, segundo a justa cooperação de cada parte, efetua o seu próprio aumento para a edificação de si mesmo em amor.

Isto, portanto, digo e no Senhor testifico que não mais andeis como também andam os gentios, na vaidade dos seus próprios pensamentos, obscurecidos de entendimento, alheios à vida de Deus por causa da ignorância em que vivem, pela dureza do seu coração, os quais, tendo-se tornado insensíveis, se entregaram à dissolução para, com avidez, cometerem toda sorte de impureza. Mas não foi assim que aprendestes a Cristo, se é que, de fato, o tendes ouvido e nele fostes instruídos, segundo é a verdade em Jesus, no sentido de que, quanto ao trato passado, vos despojeis do velho homem, que se corrompe segundo as concupiscências do engano, e vos renoveis no espírito do vosso entendimento, e vos revistais do novo homem, criado segundo Deus, em justiça e retidão procedentes da verdade. Por isso, deixando a mentira, fale cada um a verdade com o seu próximo, porque somos membros uns dos outros". 

Infelizmente os donos de Igreja não entenderam que a Igreja é de Jesus Cristo.