quarta-feira, 15 de junho de 2016

Por que Deus criou o Homem?

Resultado de imagem para desenho da Criação divina

Deus e a Gênesis
Deus criou os Céus e a Terra. Se Ele queria diversão isso bastaria, mas continuou o processo de criação, pois a Terra ainda estava sem forma e vazia. Por que Deus se importaria com a Terra sem forma e inabitada? Sendo que no vasto Universo havia milhões de planetas sem forma e vazios. Para piorar a situação havia trevas sobre a face do Abismo, não havia o menor sinal de Luz em lugar algum, mas para quê a Luz se não há quem a perceba?
Deus diz, então: Haja Luz e houve Luz. Deus não necessita de luz para ver ou observar seja lá o que for, pois Ele é Luz em si. A quem, então serviria a Luz? A principio à criação que viria imediatamente após ou seja, os vegetais, mas para isso era necessário arar a terra, preparar o terreno, e, assim, criar condições para que os vegetais pudessem crescer e cobrir a terra. Só então, a terra produziu erva verde, erva que dá semente, árvore frutífera cuja semente está no fruto. Pronto o planeta estava agora com os primeiros seres viventes os Vegetais. Por que Deus não parou aí? Os frutos podem já nos indicar o porquê: Alguém que necessitasse alimentar-se dos frutos! Mas, ainda não havia ninguém que pudesse se alimentar desses frutos, folhas ou sementes.
A princípio a Luz própria de Deus era suficiente para sustentar a vida das plantas, mas Deus queria poder se ausentar, então, cria o Sol e a Lua para sustentar a vida até aqui criada. A partir daí, Deus, então, cria os répteis, as baleias e as aves, enfim, os animais. Pronto a obra da criação estava completa, num planeta cheio de vida, tudo funcionando perfeitamente. Havia necessidade de Deus criar o Ser Humano? Aparentemente, não! Mas, Deus resolve criar o Homem, pois tudo o que fez não fez para si, mas tão somente para o ápice da sua criação o Homem. Deus precisava do Homem? Não! Se Deus quisesse diversão já teria sem que o homem fosse criado, mas o criou e deu domínio a ele sobre toda criação na Terra. Ou seja, a Terra era um presente de Deus ao Ser Humano.
Podemos ver claramente que Deus não fez a Terra para si, e que desde o início da Criação o plano de Deus era de fato o Homem.
Satanás ficou furioso com isso e como já havia caído no abismo em trevas acabou, de algum modo, caindo no Éden em forma de uma Serpente. O Palco agora está preparado para grandes batalhas entre Homens e Serpentes. Logo de saída o homem já perde a primeira e é expulso do Éden. Mortes, doenças e sofrimentos viriam das Trevas. Até que a Luz de Cristo veio ao mundo das trevas para iluminar os homens, mas estes preferem as trevas do que a Luz.
Deus sempre teve e tem um projeto para este mundo.
Disse Jesus: "Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará em trevas, mas terá a luz da vida".

terça-feira, 7 de junho de 2016

Religião é atraso espiritual

Religião X Cristianismo
As Religiões em todo mundo, via de regra, é um esforço do homem para chegar a Deus. É o trabalho do homem para alcançar o perdão e a salvação de Deus mediante sacrifícios pessoais. Depende de suas próprias obras! Alguns se explodem com bombas para matar e com isso almejam o paraíso com 72 virgens, outros sobem escadas de joelhos, outros carregam cruz por quilômetros, alguns se auto-flagelam, muitos recebem penas nos confessionários por homens tão pecadores quanto eles mesmos,  existem aqueles que fazem sacrifícios de jejuns extensos com intenção de acumular poder neste mundo, mas se esquecem da santificação e que o poder não é dele, mas de Deus.
Religião, do latim "Religare", significa religar a Deus aquele que foi desligado. Portanto, Religião é o esforço humano de se religar a Deus.
Porém, o Cristianismo é esforço de Deus para chegar ao homem. É o trabalho de Deus para trazer o perdão e a salvação ao homem. Depende da Obra de Deus. As obras são apenas para ajuntar tesouros no Céu no pós-morte e assim receber galardões da parte do Senhor.
A Religião acredita que pode melhorar este mundo, o Cristianismo acredita que esse mundo odeia os amigos de Deus e jamais será melhorado na presente era.
O Cristianismo reconhece o que Deus fez para alcançar a humanidade se fazendo menor do que os anjos que criou, esvaziando-se de sua Glória para resgatar os homens de sua obstinação e determinação em afastar-se de Deus cada vez mais.
A Religião enfoca o materialismo, o Cristianismo enfoca o espírito!
Toda Religião é materialista de alguma forma, enquanto o Cristianismo autêntico é o mover do Espírito, é o andar no espírito, é ver o invisível.
Material em oposição ao imaterial!

quarta-feira, 25 de maio de 2016

Taturana

Resultado de imagem para desenhos de lagartas
A lagarta eclode de ovos depositados em ramos e folhas das quais se alimentarão. 
 
A lagarta nasce com uma missão: comer, procriar e transfigurar-se.


Mas será que ela tem consciência de que irá metamorfosear-se em uma linda borboleta?
Não. Creio que não, pois os animais já nascem como são e como viverão. Todo animal não faz cursos para se definir que tipo de animal será. Com a lagarta não é diferente; seus dias que chegam a duas semanas, outras a um mes, exceto a borboleta monarca que pode chegar a nove meses, são vividos como só poderiam viver. A borboleta já nasce para ser boboleta ainda que a princípio seja uma lagarta feia! Interessante é a passagem *repentina de um bicho asqueroso a encantador e romantico.


O ser humano, de igual modo, não sabe o que há de ser depois que se revestir do manto gélido da terra, enclausurando-se em seu casulo não de seda, mas de madeira adornado por belas flores, mas com cheiro estranho nessa ocasião.

Porém, diferentemente da lagarta tem uma viva esperança de que há vida além dessa vida, e melhor uma vida em glória e imensamente superior a esta. Outro aspecto interessante é tentar saber quem deu consciência à taturana para que se feche em seu casulo se ela mesma nunca fez tal curso para vir a ser uma borboleta!


Assim, como a lagarta se entrega ao seu futuro sem saber o que virá, assim o ser humano também tem que confiar naquele que proveu a vida. Mas, além disso, temos que saber que tudo Ele fará para que algo muito melhor sairá do casulo graças a Jesus Cristo o Senhor da Vida**.


* Em média cerca de oitenta dias de metamorfose lagarta/borboleta.
** I Coríntios 2.9 - "As coisas que o olho não viu, e o ouvido não ouviu, E não subiram ao coração do homem, São as que Deus preparou para os que o amam".

quinta-feira, 21 de abril de 2016

Verdade! Mentira ou Falso.


Resultado de imagem para desenho de balança da justiça


A maioria de nós já participou de exames ou testes no qual é feito o uso do famoso "Falso ou Verdadeiro". Se a questão for verdadeira preencha com (V), se for falsa com (F).
Mas, será que isso é correto? Creio que não. Pois, o antônimo de verdadeiro não é falso, mas sim mentiroso, assim como verdade é antônimo de mentira.
Falso não necessariamente significa mentira. Quando alguém diz: Não sou pobre. Porém sabe-se que ele é pobre, isto é uma mentira. Quando um rico: omite informações do imposto de renda, ele não está mentindo, está sendo falso.
Falsear a verdade não é mentir, mas mascara-la. Satanás costuma agir assim. Ele toma uma verdade bíblica e injeta nela seu veneno destrutivo.
Quando Satanás disse a Eva que ela seria como Deus, conhecedora do bem e do mal[1] ele não mentiu, pois o próprio Deus disse que o homem agora era como Ele sabendo o bem e o mal e poderia viver assim eternamente[2]. Se ele não mentiu então o que ele disse era uma verdade? Sim, isto era uma verdade, porém estava mascarada para enganar, logo ele não foi sincero, mas falso.
Satanás mentiu quando disse que Eva não morreria sendo que o próprio Deus disse que eles morreriam. Isto é uma mentira absoluta. Aliás Satanás é chamado de "o pai da mentira".
Existe apenas a verdade absoluta e não verdade relativa ou meia verdade. Satanás quer que acreditemos que a verdade é relativa. 
Às vezes é dito que aquilo que é verdade para você não é verdade para mim, isto está errado, pois a verdade não é moldável ao que eu acredito. A crença pode ser verdadeira ou falsa.
Precisamos diferenciar o que é verdade absoluta do que é verdade relativa. Como disse não existe verdade relativa. Então o que é verdade relativa?
Verdade relativa é aquilo que eu creio como sendo verdadeiro, porém não é. 
Aquele que crê numa imagem de escultura e se dobra diante dela tem isto como uma verdade para si, porém, isto é uma verdade mascarada, porque trás um engano por traz de si. Aquele que crê na imagem e a adora, da mesma forma crê na Bíblia também, mas não a lê e nisso repousa a confiança de Satanás, pois ele sabe que se o fiel ler a Bíblia no livro de Êxodo 20.3-5 verá ali a verdade absoluta, ou seja, que Deus não aceita que um filho seu adore imagens de escultura.
Veja isto na Bíblia Católica Edições Loiola - Isaías 44.9-20; ou 45.20; ou 46.5-9; ou Jeremias 10.3-15; ou Salmo 113 b.11-19; ou Apocalipse 22.14,15. Isso é a Verdade.
A missão mais preciosa que o ser humano tem nesta vida é a Busca pela Verdade, pois dessa busca depende a salvação de sua Alma imortal.



[1] Gn.3.5
[2] Gn.3.22 

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

A Hiper-realidade



Existe um mundo hiper-real que nem sequer imaginamos. Estamos para esse mundo do além como um cego tentando assistir uma partida de futebol no Estádio. Ouve-se alguma coisa, gritos de alegria, aquele "oh!" de decepção, mas nunca terá a possibilidade de ver o drible do jogador.

Aquilo que vemos, tocamos, cheiramos, comemos ou ouvimos, enfim: sentimos, formam nossa cosmovisão do que é real. Mas e o que não vemos, não tocamos, não ouvimos, não comemos e não sentimos, existem?

A Bíblia diz que sim: I Coríntios 2.9 "As coisas que o olho não viu, e o ouvido não ouviu, E não subiram ao coração do homem, São as que Deus preparou para os que o amam".

Existe um mundo mais real do que nossa realidade? Partindo da perspectiva bíblica, sim, de fato há um Deus e um Reino Espiritual, mais real do que nossa realidade material. Discordo, porém, da hipótese de que não o conhecemos. Existe a possibilidade humana de ter contato com esse Mundo Espiritual, e são experiências ultra-maravilhosas para aqueles que já a tiveram. 

Sempre gostei muito de orar nos montes e buscar a presença de Deus. Foi numa dessas idas que vivi não uma mas algumas experiências pessoais com Deus. Em uma delas, depois de quase duas horas de oração, pude ver com meus olhos um rastro de um anjo que passou nos arredores de onde estávamos. Muito lindo. A outra experiência que vale a pena contar foi quando fomos orar com as três turmas do Instituto Teológico Quadrangular próximo à Mogi das Cruzes. Quando lá chegamos percebemos que iria chover, então, nos reunimos em círculo com todos os alunos presentes e iniciamos a oração, quando de repente começou uma grande tempestade. Foi então que o milagre aconteceu: chovia muito ao nosso redor, mas em nosso círculo não caia nem uma gota de água. Glória a Deus!

Mas, isso não significa que de fato conhecemos literalmente esse Mundo Espiritual, pois como diz o versículo - "jamais subiram ao coração do homem", então, nossas experiências espirituais são apenas imagens distorcidas, desfocadas e turvas de um Reino que é um total mistério aos nossos sentidos.

O apóstolo Paulo teve uma experiência tremendamente maravilhosa com esse mundo hiper-real e disse que ao homem sequer é digno mencionar o que ele viu com seus olhos II Coríntios 12.1-4.

Hoje vemos como que por um espelho, mas, então o veremos face-a-face. 

I Coríntios 13.12

domingo, 21 de fevereiro de 2016

Deus e o Ditador


Resultado de imagem para desenho de marceneiro

Deus não é ditador
O ditador é uma pessoa que acredita piamente ser superior à todas as demais pessoas (não sendo), e assim pode impor a elas seu modo de vida e suas regras. O controle de tudo está em suas mãos, como as leis, os legisladores, a força policial e militar. A justiça é aquilo que ele pensa em termos de domínio e qualquer um que se levantar contra ele deve ser severamente punido ou morto. Na ditadura o poder é fixado em apenas uma ordem: O Ditador.
Segundo alguns, Deus se enquadra dentro dessas características ditatoriais, pois determina tudo como deve ser e acontecer.
Não! Deus não é assim. Deus é Amor.
Imagina se Deus assim fosse Ele quereria a perfeição em todos os atos humanos. Logo, todas as nossas atitudes deveriam passar pela aprovação de Deus e assim todos alcançariam a perfeição. Não nos esqueçamos que só Deus é Perfeito em grau Absoluto!
Se Deus fosse um ditador, nós não teríamos liberdade de decisão, não teríamos livre-arbítrio e esse deus estaria mais para um deus muçulmano do que para o Deus cristão.
Um marceneiro ao talhar com seu formão uma cadeira, debaixo das ordens de Deus, para que ela fosse perfeita, faria do marceneiro não um ser humano livre, mas apenas um instrumento semelhante ao formão.
Graças a Deus somos livres por todas as nossas escolhas.
Um mundo Imperfeito, mas com liberdade de escolhas. Poderia ser um mundo Perfeito, mas sem possibilidades de escolhas e erros. Os pecadores fazem suas escolhas e por errarem tornam o mundo imperfeito.
Esse mesmo marceneiro talvez tenha entalhado a Cruz onde o único e verdadeiro Deus foi duramente crucificado. Como pode esse Deus ser um Ditador?
O Amor de Deus faz com que Deus recue, se esvazie, para que nós possamos acertar e errar.
O Determinismo é um lixo que depõe contra o Amor de Deus e toda liberdade do ser humano.

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

A Fé e a Lógica


Resultado de imagem para desenho de Bíblias

O escritor aos Hebreus (11.1) diz que a Fé é a Certeza (ou firme fundamento) das coisas que se esperam. 

O que isso significa? Significa que a Fé tem fundamento, ou seja, a Fé é uma certeza.

Mas, como posso ter certeza sem conhecimento? A Fé requer Conhecimento! Daí a importância dos mestres e evangelistas, são eles que vão à frente da batalha com lanternas e espadas às mãos, combatendo cegueiras, domínios (kosmocrator do gr. Kosmo e Krator - Mundo e Governo), e dando a cara-a-tapa.

A Fé sem Conhecimento, na verdade, é uma crendice, uma ilusão, uma religiosidade. Em virtude desse fato é que existem muitos enganados. E todo enganador é um enganado, mas nem todo enganado é um enganador!

A Fé que requer Conhecimento também exige que esse conhecimento esteja alicerçado na Verdade, caso contrário também encaminharia seus prosélitos à religiosidade e à superstição. Assim, os entregaria aos kosmokrators (dominadores).

O Conhecimento espiritual é adquirido ao longo de estudos dos textos bíblicos.

Podemos ver que Fé sem Conhecimento é apenas uma crença e não Fé de Fato, por que a Fé tem que estar fundamentada em conhecimentos Verdadeiros e Justificados. Por isso Jesus é o Logos, e se cremos em Jesus tenho o dever cristão de estudar o Logos (a Palavra).

O Cristianismo hoje está atravessando um momento crítico, pois abandonaram a Fé verdadeira e passaram a seguir e crer em seus poderes pessoais ou nas riquezas que Cristo pode lhes dar! Mas, essa riqueza quem detém é o outro que até ofereceu a Jesus todos os reinos deste mundo.

Muitos continuam vendendo Jesus por trinta moedas de prata, traindo o Evangelho de Cristo. Isso não é Fé, mas sim ignorância. Pois fé sem conhecimento é cegueira e crendice.

* (Texto originalmente desenvolvido em meu Facebook, mas ampliado aqui).

sexta-feira, 15 de janeiro de 2016

Deus é Amor. Satanás se aproveitou disso!





Resultado de imagem para desenho de ladrão

Satanás é o Usurpador
I João 4:8,16

"Aquele que não ama não conhece a Deus; porque Deus é amor"."E nós conhecemos, e cremos no amor que Deus nos tem. Deus é amor; e quem está em amor está em Deus, e Deus nele".

João diz claramente que Deus é Amor, logo, Deus ama. Mas, como Deus é amor se os seres humanos passaram a existir a apenas alguns milênios? Antes da criação das pessoas e dos anjos como Deus amava? Como Deus era amor em si mesmo? Simplesmente por ser Trino. O Amor sempre esteve 
em Deus, sendo Ele Amor. Havia uma correspondência em Amor entre o Pai, o Filho e o Espírito Santo.
Esse Amor, Trino, levou Deus à ideia de ampliar (estender) esse Amor além de Si mesmo. Mas, como isso seria possível se não havia outros além do Pai, do Filho e do Espírito Santo? Isso levou Deus à ideia da concepção de Anjos, com o intento de manter relacionamentos em Amor. Amando e recebendo amor de suas criaturas, os anjos. Até que um de seus anjos resolveu Possuir ao invés de Amar! O caos e ódio começam a existir. Uma luta entre Amor e Ódio, Possessão e Doação passa a existir no Universo do Amor. Observe como os dízimos e ofertas causam tantas contestações, indignações e agitações. Por quê? A oferta na Igreja, seja lá de que espécie for, faz parte do Amor a Deus e à sua Obra na Terra. A Oferta e os Dízimos não são por obrigatoriedade, mas por amor (generosidade). A Generosidade é um ato de Amor! A Lei findou (se cumpriu) em Cristo. Mas, se eu amo Deus, então, não estou apegado ao deus Mamom, ao Dinheiro, logo, sinto alegria em contribuir!

Esse anjo que resolveu Possuir ao invés de Amar e carrega consigo um terço dos anjos do Céu consigo. Deus cria, então, uma estratégia para resgatar aquilo que havia se perdido, e assim cria a Humanidade na materialidade, onde tudo pode mudar, o ódio pode mudar em amor e o amor pode mudar em ódio. Está estabelecida a guerra entre o Amor e o Ódio, Possessão e Generosidade.

Na Eviternidade (Imortalidade) ninguém pode morrer, então, na materialidade as mudanças podem acontecer antes que a matéria se desfaça. O mundo material existe para que mudanças possam acontecer num determinado tempo. Nascemos minúsculos e nos desenvolvemos. Mudamos de massa, de estrutura óssea, músculos, etc. Mudanças ocorrem diariamente neste mundo alguns nascem, outros morrem. Olhando em nossa volta tudo está mudando para melhor ou para um fim. Estamos aqui para mudar! Mudar de caráter, de direção e a isso chamamos Conversão.

O anjo (querubim) que iniciou todo esse caos e tragédias; assumindo uma forma material, em forma de Serpente; induz o Homem ao erro, chamando-o a rebelar-se contra o seu Criador. Isso de fato ocorreu tanto na Terra como no Céu a vontade de Deus não foi seguida.

Conhecereis o Bem e o Mal! disse a Serpente. Deus sendo Amor não pode causar o Mal no mundo, pois Ele é Amor. Se Deus fizesse o Mal, então, Ele não poderia ser Deus, pois Deus é Amor, é Onibenevolente. Então, quem o faria? Quem conduziria a sinfonia de ódio e trevas neste mundo? O anjo rebelde, Satanás. O responsável pelo Ódio no mundo chamou Deus para um guerra. Possivelmente por desconhecimento de que Deus é Jeová Sabaoth, Senhor dos Exércitos Celestiais e seu Filho o General dos Exércitos.

Aos seres espirituais não é permitido fazer qualquer interferência no mundo material sem que seja por meio da Fé, sejam eles espíritos das trevas (demônios) ou espíritos da luz (anjos). Assim, demônios são invocados por agentes do Mal, no mundo material, e anjos são ordenados por Deus, quando agentes do Bem, no mundo material, oram ao Senhor dos Exércitos pedindo a proteção e ajuda dos Anjos. Não é por menos que Jesus foi crucificado entre dois ladrões! O Bem Absoluto entre o Mal e o Arrependido.
O Mundo material é o tatame onde são travadas as mais severas lutas espirituais sabendo ou não, todos estão nessa luta. Observe a militância homoafetiva, como agridem as religiões e principalmente o Cristianismo! Isso é patente! Notório! Observe a militância ateísta em todas as mídias. Observe o crescimento assombroso do Marxismo no mundo. Enquanto isso a Igreja está envolvida por poderes humanos (ou diabólicos) e pouco envolvida de fato com o Espírito Santo e seus Dons maravilhosos.
A Igreja de Cristo, em cada integrante, é o único agente Divino na terra a combater o Bom Combate. Enquanto estivermos aqui as trevas não terão território livre, pois sempre existirá um remanescente fiel até o Arrebatamento. Depois do Arrebatamento ainda haverá outro Remanescente fiel a Deus, Israel, o povo de Daniel! Maranata! Amém!


quarta-feira, 13 de janeiro de 2016

O Dinheiro não compra a Felicidade!


Resultado de imagem para desenho de avarento

Sabe por quê o dinheiro não traz felicidade?

Por que a felicidade não é um estado contínuo, mas momentos.
Logo, se tenho dinheiro posso passear em Paris, fazer compras em New York, esquiar na Suíça. Assim, o Dinheiro pode me dar momentos de felicidade, mas a Felicidade Absoluta jamais! Pois, a felicidade Absoluta neste mundo é impossível tanto a milionários quanto a pobres.

Um estado contínuo de felicidade é ultra maléfico neste mundo! Por isso ninguém o poderá sê-lo. Graças a Deus. (I Co.2.9)

Quem pensa ter riqueza e felicidade viverá com tanto medo de perdê-los que isso por si só já carregará o enganado de um peso insustentável, ou no mínimo o tornará um escravo. A riqueza e a felicidade momentânea se trona um peso àquele que tenta carregá-lo obstinada e desconfiadamente.

O avarento normalmente é rico, mas não necessariamente, no seu íntimo é uma pessoa assustada, medrosa e desconfiada. Invariavelmente é um hipócrita que vive sua vida como se fora um miserável, como se nada possuísse, como a sangue-suga que espreita os desavisados para agarrar-lhe na pele e sugar-lhe o sangue. Chega como quem nada quer, mas aos poucos se apropria com volúpia daquilo que lhe é precioso aos olhos, mas distante do bolso.

quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

Muito dinheiro no bolso...

O Avarento

Esse refrão é repetido toda vez que o ano velho se vai e o ano novo se inicia: "Muito dinheiro no bolso, saúde pra dar e vender".
O Dinheiro em si não é um mal, pois mal algum pode fazer. O problema são as pessoas que o utilizam e como fazem para gastá-lo ou ganhá-lo. 
O Dinheiro não tem vida própria, não tem consciência em si, não pode matar; mas a ambição, a vareza, a preguiça e a falta de caráter das pessoas o tornam poderoso com se deus fora.
O Dinheiro também chamado por Mamom, se torna um deus quando passa a ser adorado, se torna senhor quando escraviza, se torna ídolo quando faz prostrar aos seus pés, se torna solidão quando afasta pessoas e relacionamentos, se torna dominador quando submete a consciência, se torna o mal quando empregado para destruir ou matar, se torna assassino quando desviado para locupletar miseráveis em detrimento ao necessitado e doente, se torna uma bomba quando ideologizado, se torna um inferno quando nas mãos de sanguinários.
Servir a esse deus é muito mais comum do que parece. As pessoas deixam de amar os próximos, os amigos e familiares, se tronam avarentos e nem percebem ainda que lhe digam. Conheço uma pessoa que vai de padaria em padaria em sua cidade para encontrar um pão mais barato, mas o problema é que faz isso de carro, o que acaba encarecendo ainda mais o pãozinho, mas pior ainda mais é saber que essa pessoa é rica, abastada, dono vários imóveis e terras.
O Dinheiro também pode ser um servo (o dinheiro) a serviço do bem, do amor, da paz, da caridade, da esperança, etc.
A pergunta é: " Quem é servo de quem?