quinta-feira, 27 de junho de 2013

Graus de perfeição Pt.2


Só um Ser que seja Bondade absoluta, Beleza absoluta, Amor absoluto, Verdade absoluta, Justiça absoluta, poderia dar às criaturas limitadas um Grau de Bondade, um Grau de Beleza, um Grau de Amor, um Grau de Verdade, um Grau de Justiça.
Portanto, Deus existe, pois existem os graus de qualidade em cada criatura!
Aí você pergunta e os antônimos? Maldade, Feiura, Ódio, Mentira, Injustiça, de onde veem? Existem?
Sim existem, pois foi uma escolha humana no Éden, os homens almejaram ser igual a Deus e comeram do fruto do conhecimento do mal. Comer do fruto do Conhecimento do mal é exatamente querer fugir das Qualidades Absolutas de Deus, mas isso não pode ser criado, pois Criador só há Um que é Deus e Deus não pode criar aquilo que Ele não tem em Si, ou seja, o Ódio, a Mentira, a Maldade, etc., então, Ele abre a possibilidade de se rejeitar o amor, a verdade, a bondade. Assim, ao rejeitar o Amor, por exemplo, crio em mim um espaço vazio que será preenchido por atos de falta de Amor, ou seja, surje o Ódio, surje a Mentira, surje a Maldade, etc.
A Maldade é a ausência da Bondade, logo, a Maldade não existe em si mesma, mas é a falta de Bondade. Assim também o Ódio, ele não existe em si mesmo, mas é a falta de Amor. A Mentira igualmente não existe em si mesma, mas é a falta da Verdade. Então, podemos entender que tudo o que há de ruim neste mundo é a falta de uma Qualidade em seus mais variados graus.