sexta-feira, 18 de abril de 2014

João Batista o descabeçado?


 


O Evangelho de Mateus e Marcos nos conta a trágica história de João Batista e sua degolação. (Mt.14.1-13; Mc.6.17-29)

Quem matou de fato João Batista?

1 Herodes, o rei, seria o assassino de João? Foi Herodes quem ordenou que a execução da degola fosse realizada. Mas, o texto diz que Herodes não tinha tal pretensão, pois temia a João por ser um homem santo e justo.
2 Herodias, a cunhada do rei Herodes, com quem se casou, seria a assassina? Ela ficou furiosa com João Batista, por este haver censurado Herodes em seu casamento com a esposa de seu irmão Filipe.
3 A sobrinha, de Herodes, o rei? Ela dançou para o rei em seu aniversário, porém, ela não tinha nenhum motivo pessoal para querer a morte de João Batista. Era apenas uma periguete daquela época no reino de Herodes.
4 O Carrasco, executor da ordem para a degola de João Batista, que só cumpria com seu dever de servo do rei? Mas, o que ele tinha contra João Batista se não apenas uma requisição de degola?
5 Na verdade o que condenou João Batista à morte por decapitação, foi sua fidelidade à Palavra de Deus! Essa fidelidade o levou a questionar Herodes sobre seu envolvimento com a própria cunhada, num relacionamento imoral de adultério.
Portanto, serve para nós como instrumento de conscientização da suprema importância que se deve dar à Palavra de Deus nas questões Morais com relação ao casamento, descasamento e recasamento.

Muitos pastores hoje estão se divorciando e contraindo um novo casamento. Não quero eu perder a minha cabeça por decapitação ao denunciar a contrariedade que isto representa à Palavra do Senhor. Mas, com certeza João Batista não perdeu sua cabeça em vão.

Se um casamento, aos olhos do maior profeta de todos os tempos segundo Jesus, (Lc.7.28) é tão relevante ao ponto de uma história de vida ser interrompida, como foi a de João, então, temos que pensar se isto é irrelevante nos dias atuais.

Herodes, Herodias, A Filha de Herodias, O Carrasco, estes é sim são descabeçados, pois perderam a cabeça devido ao pecado e não João Batista!

João Batista não conheceu Paulo, mas sabia desse princípio: "Para mim o morrer é lucro e o viver é Cristo!"