terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

Amor




Deus é Amor. I Jo.4.16

O Amor é livre!
Ninguém pode obrigar outra pessoa a amá-lo! As pessoas são livres para amar.


Sendo o Amor Livre, não pode haver Amor obrigatório, evidentemente! Portanto, se houvesse o Determinismo, não haveria opção para amar ou não amar a Deus! O Determinismo não deixaria a opção para o exercício do amor voluntarioso. Mas, então, por que os Deterministas são tão enfáticos sobre o amor aos menos favorecidos? Seria isso um equivoco?


Deus deu ao ser humano a possibilidade deste amá-lo por livre e espontânea vontade, ou seja, Deus não força nenhuma pessoa a amá-lo. Amar é uma escolha!


Adão e Eva no Jardim do Éden amavam a Deus? Talvez sim, talvez não. Mas, seja como for o amor deles seria um amor condicionado, dirigido, não voluntário, pois não havia Liberdade de Escolha até então! Creio que Adão não sabia realmente o que era o Amor, mas apenas companheirismo, pelo simples fato de que o Amor exige liberdade.


Podemos perceber que Deus também queria um Amor escolhido, e não um Amor induzido, não um Amor imposto, não um Amor pré-estabelecido e registrado na Alma Humana. Deus quer ser amado voluntariamente, livremente! Por esse motivo havia uma Árvore do conhecimento do Bem e do Mal no meio do Jardim.
Deus por sua Onisciência sabia que o homem pecaria, que ele comeria da Árvore da Morte. Mas, permitiu, pois assim o ser humano poderia escolher amá-lo livremente!


Podemos meditar, então, que tudo o que está acontecendo no Mundo tem um objetivo final que é a Glorificação de Deus.


O Mundo físico é uma grande maternidade divina, onde Deus está gerando Filhos pelo Amor! Isso é tão importante que Deus revelou a Paulo que instruísse a Timóteo sobre o grande feito de uma mulher ao dar a luz um filho.


I Tm.2.15 - "Salvar-se-á, porém, dando à luz filhos, se permanecer com modéstia na fé, no amor e na santificação".


Neste Mundo são gerados filhos para Deus por meio do Espírito Santo!


O Amor é tudo! Sem Amor nada é possível! Deus é Amor!


Não existe filho de Deus sem Amor!


I Jo.3.10,11 "Nisto são manifestos os filhos de Deus e os filhos do diabo: qualquer que não pratica a justiça e não ama a seu irmão não é de Deus. Porque esta é a mensagem que ouvistes desde o princípio: que nos amemos uns aos outros".


O Amor, por ser livre, não é invasivo, possessivo, mas é paciente. Aguarda uma decisão, uma permissão. O Amor convida, é gentil. É como a flor que numa primavera de sol se abre para receber os raios solares. O sol, então, com gentileza deixa seus raios suprirem as necessidades daquela linda flor. Mas, se o sol for demasiado, se for agressivo, se for escaldante, com certeza irá matar aquela flor. Um tem que complementar o outro sem subjugar ou competir. Ambos serão apreciados por aqueles que amam a beleza!