segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

Amar e Gostar



O Gostar requer o Amor, mas o Amor não necessariamente exige Gostar.
Amo e Gosto de minha esposa. Gosto muito de estar com ela. Por eu Gostar de minha esposa, posso chegar a dizer que a Amo.
Existem maridos que Amam suas esposas, mas não gostam de estar com ela, gostam mais do bar, os amigos, o futebol, o Facebook, etc. 
Um casamento feliz requer mais do que Amor, requer também o Gostar.
Assim, também, quando Gostamos de algo, não significa que Amamos aquilo. Gosto de ler um bom Livro, mas não Amo ler um Livro, pois Amor não é sentimento, mas relacionamento. Existe relacionamento com um Livro? Não! Existe relacionamento com seres vivos, mas não com objetos. No mundo atual somos chamados a Amar coisas. 
Jesus disse que devemos Amar nossos inimigos. Daí podemos entender melhor o Amor. Amo meu inimigo, mas não Gosto de estar com ele, não sinto alegria ao seu lado. Meu Amor à meu inimigo fará com que eu o respeite, que eu o ajude, que eu provenha os recursos para sua sobrevivência. Isso é o Amor de Deus agindo em mim, e fazendo com que eu o Ame também. Mas, não o levaria para minha casa para um churrasco, para comer pipoca e assistir um filme junto com minha família! Amo, mas não gosto.
O Amor só é possível no relacionamento interpessoal. Amar coisas, objetos, não é um verdadeiro Amor, mas sim um Gostar. Amo minha cama? Não! Gosto de minha cama, devido à comodidade e conforto.
Podemos ver que fica claríssimo que devemos Amar e Gostar de nosso Cônjuge!
Casamento sem Amor não funciona. Casamento sem Gostar também não funciona.
O Amor é Livre! Não há obrigatoriedade para Amar alguém. Amor obrigatório, não é Amor é possessão, é desejo. Devido ao fato de o Amor ser Livre, então, não posso vinculá-lo a qualquer tipo de obrigatoriedade, como - "Se você me ama prove seu Amor", "Você não me dá nada, então, você não me Ama", mas o Amor pode se fazer conhecido, pois quem ama dá frutos voluntários, não cobrados.
O Amor não pode ser vinculado a um porquê! Amo minha esposa por que ela é bela, por que ela é meiga, por que ela é loira, por que ela é magra, etc. A beleza acaba, a meiguice não é contínua, os cabelos loiros ficarão brancos um dia, a magreza pode ser passageira. As rugas vêm, a beleza acaba e aí, acabou o Amor? Não!
Não Amo minha esposa porquê! Amo minha esposa e ponto!
O Amor de Deus aos seres humanos é incondicional! Ele simplesmente Ama e ponto final.
O Amor dos seres humanos à Deus não é incondicional. Existe muita cobrança das pessoas para com Deus. 
O grande problema está no Livre Arbítrio, pois o ser humano não Ama incondicionalmente e tem liberdade para amar ou não amar!
As Igrejas neo-pentecostais usam o artifício da compra do Amor, ou seja, se você não doar para Deus, Deus não o Amará! Você irá para o Inferno se você não doar! Essa é uma visão errada e contraria ao Amor divino. O que pode o homem oferecer a Deus pela salvação de sua Alma? Nada!
Por amar a Deus eu doo! Não doo por quero o Amor de Deus.
Generosidade e não Obrigatoriedade! Amor e não Dependência. Antigamente as esposas dependiam do marido, sujeitavam-se a eles devido à dependência. Hoje esse cenário mudou, já não deve haver mais essa retributividade, essa dependência. Mas, os seres humanos fazem exatamente isso para com Deus! Se Deus quer receber meu Amor, então, Ele tem que me abençoar! Visão errada. Isso não é Amor.
Amo Deus e Gosto de ser dele. Deus é Amor, eu só posso Amá-lo. Não sou Amor, mas tenho Amor por ser seu filho.
Amo Deus! Deus me Ama!