terça-feira, 14 de janeiro de 2014

Teofania, Amor e Fé





Teofania é a manifestação de Deus no mundo material em algum lugar, coisa ou pessoa.

As teofanias são raras e há forte razão para isso ser desta forma.

Essa falta de manifestação da divindade em nosso meio chegou a gerar a suspeita de que Deus criou este Mundo e o abandonou, sem dar importância à sua criação, surgindo desse fato o Deísmo.

Por que a teofania é tão rara?

Primeiramente temos que ter em mente que Deus não suporta o pecado, e que este Mundo está sob o domínio do pecado e jaz nele.

Em segundo lugar o relacionamento entre Deus e os homens é na base da Fé.

A Fé é um ato intelectual que me deixa livre(1). A Fé me deixa livre por que Fé é uma questão de Amor.

O Amor tem que ser Livre. Não há Amor por obrigação! Não posso obrigar alguém a me amar. A pessoa me ama por sua livre vontade. Se eu forçar alguém a me amar, isso já não é Amor, mas uma possessão, onde passo a ser proprietário de alguém sem que essa pessoa queira.

A Fé me deixa livre, pois tenho a possibilidade de Amar ou Não Amar a Deus.

Já, Deus, não precisa de Fé em mim, pois Seu Amor é incondicional, não é optativo. Além disso Deus é Onisciente, nada está escondido dele. Logo, por me ver todos os dias de minha vida, que fé Ele necessitaria ter em mim? Sou Real a Ele.

Vamos inverter, eu não sou onisciente, logo, não consigo ver Deus sequer um dia de minha vida (a não ser que Ele queira), portanto, necessito da minha Fé.

Se Deus se manifestar visivelmente em minha frente, já não necessitarei mais de minha fé, pois o vi! Ele é Real!

Se Deus se apresentar a você tal qual Ele é, você não é mais Livre! Você não tem mais opção da Fé!

Mas Deus quer o Amor, e por esse motivo Ele se esconde! Deus quer fazer brotar o Amor em você, então, Ele se esconde.

Deus te dá a Liberdade de responder a Ele por meio da Fé.

A Fé é um ato que envolve o Amor e a Inteligência, a Razão. Não é uma Fé cega, pois isso é religiosidade. Todas as religiões no Mundo tentam chegar a Deus, mas só no Cristianismo Deus vem a nós num ato de Amor tão incondicional que deu seu Único Filho, numa Teofania camuflada, quase escondida, para que nós mantivéssemos a Fé.

Por que Satanás tentou Jesus? Por que queria que Ele se manifestasse não camufladamente, mas de forma poderosa, pois assim estaria quebrado o laço da Fé e do Amor.

Jesus é Deus, logo, tem Todo Poder, mas não era Seu poder que estava em jogo, mas as Almas de milhões de pessoas. Quem pode tirar o Poder de Deus? Ninguém! Mas, quem pode roubar as Almas das pessoas? Satanás! Seu intento foi frustrado e satanás retirou-se da presença de Jesus Cristo e os Anjos O serviram! Glória a Deus nas alturas!

Deus tinha que se manifestar como homem para continuar no mesmo caminho de Fé e Amor dos homens para com Ele. Se Jesus se manifestasse em toda sua Glória, já não seria mais necessária a Fé e, portanto, o Amor não seria voluntário, mas obrigatório.

(1) Texto baseado na aula do Pe. Paulo Ricardo de Azevedo em "Metodo Teológico"