domingo, 12 de janeiro de 2014

Sou obrigado a amar a Deus?


Livre!

Toda pessoa viva ou que já viveu tem ou teve sua liberdade de escolha. Mas, porque Deus nos dá essa liberdade de escolha?

A resposta a essa pergunta, embora quase oculta, é esclarecedora e simples: "O Amor é Livre"

O jovem Breno ao se encontrar com uma garota, Ana, demonstra interesse por ela, e, com o tempo lhe faz uma proposta de namoro. Mas, a Ana tem interesse pelo Kim e diz não ao Breno. O Breno inconformado se irrita e ofende a Ana.
Ora, nessa estória podemos ver claramente que o Amor é Livre, pois o Breno não pode forçar a Ana a amá-lo. Ou seja, o Amor não pode ser obrigatório, à força, mas tem que ser livre.

O Amor de Deus por nós é incondicional, pois Ele é Amor em sua essência. Ele nos ama e ponto final! Nosso amor por Deus não é da mesma forma, ou seja, é voluntário. O Amor é uma questão de decisão livre de cada pessoa. Esse amor livre é que Deus espera de nós.

Se essa decisão é livre, eu resolvo amar a Deus. Logo, Deus não pode se apresentar diante de mim fisicamente, pessoalmente, pois se assim fizer, já não terei mais a opção de amá-lo ou não. Terei que amá-lo obrigatoriamente, pois o vejo, sei que Ele existe de fato, sei que Ele é Real. A Fé passa a ser inexpressiva, sem sentido algum.
A questão é que Deus quer que nós o amemos por meio da Fé e não por que O vejo.

Deus não pode se revelar diante de nós, pois se fizesse isso nós não seríamos livres, mas teríamos, forçosamente, que amá-lo.

O Amor é Livre! Você é livre no Amor!

"Conhecereis a Verdade e a Verdade vos Libertará!" Essa é a Verdade: você decide Amar a Deus ou não! Você pode ter Fé ou não! Você pode ser uma pessoa espiritual ou não!

É necessário que todo aquele que se aproxima de Deus creia que Ele existe. Hebreus 11.6