domingo, 18 de outubro de 2015

Jesus não poderia morrer!


Resultado de imagem para desenho da Cruz

Passa de mim esse cálice
O evangelista Mateus relata (26.39-42) a luta de Jesus com a aproximação da hora de seu Sacrifício na Cruz, e sua vontade de não passar por aquela hora tão difícil, mas o que de fato importa é fazer a Vontade do Pai.
A questão maior aqui ao meu ver não é se Jesus queria ou não morrer, mas aquilo que Ele estava prestes a experimentar: Jesus nunca pecou! Mas, no momento da Crucificação todos os pecados de toda humanidade iria cair sobre Ele! Tente imaginar alguém sem um pecado sequer, receber todos os pecados imundos sobre Si?
Quando Jesus clama ao Pai para que esse Cálice fosse afastado dele, não foi com receio da morte; mesmo porque a morte nunca poderia ter qualquer domínio sobre Jesus tendo em vista que a morte é o salário do pecado e Jesus nunca pecou; mas foi com o absoluto desconhecido dele: o pecado. Sua dor maior não foi a coroa de espinhos, ou os pregos em suas mãos e pés, mas a dor em sua Alma que foi a mais pura que já existiu em um ser humano.
Jesus jamais poderia morrer, pois o salário do pecado é a morte, mas Jesus nunca pecou.
Isso é fundamental na Ressurreição! 
Deus ao Ressuscitar Jesus; que se fez pecador, pois estava impregnado com os pecados de toda humanidade que recaiu sobre Ele e só assim pode morrer; passou esse direito a todos os "filhos de Deus", logo, a Ressurreição agora é para todos aqueles que se tornarem Filhos de Deus. Com uma única condição: crer em sua obra salvífica, sua morte e ressurreição.
Entenda isso pelo amor de Deus! Deus ressuscitou Jesus que se fez pecador por amor, logo todo filho de Deus ganhou o mesmo direito, pois esses filhos também são pecadores, mas creem na justiça divina!
Jesus Ressuscitou! Você, também é filho e ressuscitará! Aleluia!